Como Fugir dos 7 Principais Golpes na Hora de Comprar ou Vender um Carro

Veja os quais são os cuidados ao comprar carros usados ou novos

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante a pandemia, um dos poucos setores da economia que segue em aquecimento é o de venda de carros usados. De acordo com a FENAUTO – Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores, o mercado brasileiro disparou em dezembro de 2020, com o crescimento 23,6% na comparação com o mesmo mês de 2019.

O balanço da FENABRAVE – Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores divulgado em fevereiro, também registrou um avanço de 15,1% nas negociações de veículos sobre o mesmo período de 2020.

Mas como comprar ou vender com segurança e evitando dores de cabeça ao realizar essas negociações?

Com precaução e conhecendo os golpes mais comuns sua negociação transcorrerá bem. Trazemos para vocês uma lista dos 7 principais golpes aplicados na hora de comprar ou vender um carro.

Anúncios com preços surreais

Sabe aquele preço imperdível, que faz com que você tenha vontade de correr pra fechar o negócio?

Cuidado!

Um veículo com preço muito abaixo da Tabela FIPE pode significar mais tristeza que alegrias. Esse carro pode apresentar defeitos, que ficam ali escondidos, maquiados por quem quer te vender e o custo final de reparo te deixar com uma grande dor de cabeça.

Automóvel direto da fábrica

Nessa modalidade de golpe, o suposto vendedor afirma que consegue repassar o veículo diretamente da fábrica, com aqueles descontos dados aos funcionários de concessionárias.

Em um primeiro momento, aparece o suposto funcionário da montadora que confirma a história e é combinada uma visita até a fábrica.

Os golpistas pensam em tudo, crachá, tabelas de preços e outros documentos que apesar de não serem originais, podem dar aparência de credibilidade.

Para fechar o negócio, os criminosos pedem que o pagamento seja feito de forma adiantada, informam que o valor deve ser transferido da conta do funcionário para a conta da montadora e com dinheiro em mãos eles fogem.

Anúncios falsos

Os golpistas postam um anúncio na internet de veículos que não existem e ligam esse anúncio a uma empresa real.

Com o valor abaixo do mercado para ser atrativo, o criminoso finge ser funcionário da empresa e pede que o pagamento seja feito antecipadamente desaparecendo em seguida.

Golpe do WhatsApp

Com o intuito de clonar uma conta de WhatsApp os criminosos cadastram o número do telefone do vendedor em outro dispositivo.

Um SMS é enviado ao dono do número e anúncio. Induzido pelos criminosos o código de SMS é fornecido pelo dono da linha e esta é bloqueada.

Acessando a conta de WhatsApp o golpista consegue dar veracidade as negociações, além de muitas vezes usar esse acesso para pedir dinheiro aos seus contatos.

Consórcio contemplado

Usando anúncios golpistas oferecem a venda de consórcios sorteados.

Eles pedem que o interessado faça somente o pagamento de taxas administrativas e de transferência de titularidade.

Apresentando documentos falsos para o comprador, após o pagamento desaparecem ou fazem com que a vítima realmente entre num consórcio, mas consórcios em que o carro não foi sorteado.

O golpista usa argumentos que tem contatos com pessoas que podem fazer que a cota seja sorteada ou que o dono da cota não tem mais interesse no carro, ou não tem nesse momento.

Golpe do envelope vazio

O suposto comprador aparece e age com toda naturalidade, fecha um valor, finge ligar para um parente ou conhecido para realizar o pagamento, muitas vezes mostra depositar um valor mais alto como garantia de devolução da diferença em dinheiro pede a chave reserva e um recibo do valor da compra.

Quando o vendedor vai ao banco, descobre que foi feito um falso depósito, em envelope vazio. O criminoso chantageia a vítima em troca de dinheiro ou rouba o veículo usando a chave reserva.

Golpe do Test Drive

O golpe do test drive acontece quando o interessado no veículo faz uma visita ao comprador e pede para fazer um teste para se certificar sobre o desempenho do veículo. Ou ele foge no veículo ou faz o comprador de refém.

Como evitar?

Cuidado ajuda e não atrapalha então não aceite cheques, parcele somente no cartão de crédito. Nunca entregue o carro sem o valor ter compensado em sua conta. Nunca deixe o suposto comprador sozinho com o veículo, marque em locais públicos e movimentados. Procure sites de confiança e desconfie de trocas vantajosas demais.

Como Funciona Leilão de Carros Financiados?

Leilão de Carros Apreendidos pelo Banco Bradesco